” (…) O momento exige cuidados e a quarentena tem se demonstrado uma medida eficaz contra a propagação do vírus COVID 19, contudo, não se pode abrir brechas para abusos e violações por parte de agentes públicos.”